Devido à pandemia do novo coronavírus, recomendamos que entre em contato diretamente com o Diretoria de Acessibilidade (DACES) para verificar as iniciativas disponíveis durante o período de aulas remotas: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

O Programa de Apoio às Pessoas com Necessidades Especiais (PPNE) foi criado em 1999, vinculado à Vice-Reitoria, após diversas discussões sobre o ingresso e as condições de permanência e diplomação dos estudantes com deficiência e necessidades educacionais específicas na Universidade de Brasília (UnB). Em 2017, o PPNE tornou-se a Coordenação de Apoio às Pessoas com Deficiência, vinculada ao Decanato de Assuntos Comunitários.

 

Em 2020, por meio do Ato da Reitoria nº 0845/2020, é atualizada a estrutura organizacional do Decanato de Assuntos Comunitários (DAC) da UnB, com a criação da Diretoria de Acessibilidade (DACES). Esta ação está alinhada às orientações do Decreto nº 7.611/2011, que prevê a criação de núcleos de acessibilidade nas instituições federais de educação superior com objetivo de eliminar barreiras físicas, de comunicação e de informação que restringem a participação e o desenvolvimento acadêmico e social de estudantes com deficiência.


A DACES assume a função estratégica de garantir e promover a acessibilidade como uma política transversal na UnB, de forma a ampliar condições de acesso, acessibilidade, participação e aprendizagem aos estudantes que apresentam alguma necessidade educacional específica.

 

Público Alvo
Conforme a Resolução N° 0050/2019, que institui a Política de Acessibilidade da Universidade de Brasília, compreende-se como público desta política discentes, docentes e servidores técnico-administrativos identificados com:
• Deficiência física, intelectual, visual (cegueira e baixa visão), auditiva, surdez, surdocegueira e deficiência múltipla;
• Transtornos Globais do Desenvolvimento (TDG) / Transtorno do Espectro Autista (TEA);
• Altas Habilidades/Superdotação;
• Transtornos funcionais específicos (dislexia, disortografia, disgrafia, discalculia, transtorno de déficit de atenção e hiperatividade).

 

Política de Acessibilidade da Universidade de Brasília (Resolução CAD 050/2019)
Aprovada recentemente pelo Conselho de Administração da UnB, a referida política foi construída a partir dos seguintes eixos: acessibilidade arquitetônica e urbanística; acessibilidade nos transportes; acessibilidade na comunicação e informação; acessibilidade atitudinal e acessibilidade pedagógica. Destaca-se a compreensão de que o planejamento, execução e monitoramento das ações de acessibilidade deve ocorrer de forma continuada, articulada e transversal aos diversos setores da UnB. Clique aqui para conferir o documento na íntegra.